Não existe nada mais humano do que viver nossas contradições. Dia desses estava em uma palestra ouvindo um professor que se nomeava comunista, critiva o Estado, o sistema, o fetichismo da mercadoria etc. Em dado momento da palestra tocou o celular dele e o toque era uma música do The Pretenders (Back on the Chain Gang):

We’re back on the train
Oh, back on the chain gang

Sendo bem sincero, achei aquilo fantástico! Até então estava me sentindo descolado ouvindo um cara tão distante de mim, do mundo que eu conheço, dos espaços que me são comuns. E então, com uma música pop, descubro que ele era humano, comum, contraditório e normal; mais um de nós.

Sim, podemos ter ideologias, criticar o sistema e almejar mudanças políticas e econômicas no mundo. E mesmo assim podemos ouvir música comercial, ir ao cinema por um filme blockbuster e esperar pelo próximo episódio de uma série pegajosa qualquer. Viver é ser essa contradição: acreditar em coisas que não conseguimos entender, lutar por ideais que não sabemos se são viáveis. E, pra mim, isso é o que existe de mais apaixonante na humanidade!

Deixe um comentário