Marcos Ramon Info

Uma cidade

Faz tempo que eu não vinha à São Luís. Uns três anos, eu acho. Mas passei a minha vida quase toda aqui. Foram 30 anos sem ter uma outra referência do que era viver em outro lugar, sem perceber diferenças entre ambientes, costumes, serviços, facilidades etc.

Esse tempo que estou morando em Brasília me faz perceber agora essas diferenças. Mas o que mais me surpreende é andar pela cidade e observar que, apesar de ver coisas diferentes, eu ainda vejo a mesma cidade. Não no que é bom ou ruim, porque aqui não entre em foco uma questão de comparação, mas no sentido de me sentir no mesmo lugar de sempre, sem grandes variações, sem grandes mudanças.

O clima, as pessoas, as paisagens… é tudo o mesmo lugar, a mesma cidade. Se eu ficasse trinta anos sem voltar eu ainda conseguiria ver as mesmas coisas, perceber os mesmos lugares? Provavelmente. Nada de melhor, nada de pior. Só a cidade. No fim de tudo, é a cidade que não muda ou sou eu?

Marcos Ramon

Marcos Ramon

Professor no Instituto Federal de Brasília, pesquisando ensino, estética e cibercultura. Lattes | ORCID | Arquivo
comments powered by Disqus