A realidade e nós mesmos

1 minuto(s) de leitura

Quando pensamos sobre as coisas que nos determinam, imaginamos nossos gostos, impressões sobre arte, cultura, nossos trejeitos e manias. Mas essas são características externas, coisas que os outros conseguem observar em nós - ou coisas que acreditamos que podem ser percebidas por qualquer um, mas que só nós mesmos conseguimos identificar.

De qualquer forma, ao pensar sobre aquilo que eu sou, tenho dificuldade em me observar, em tentar entender aquilo que faz com eu seja eu mesmo e mais ninguém. E por que é tão difícil perceber o que sentimos? Provavelmente isso ocorre porque a realidade nos define ao mesmo tempo em que estamos nela. Somos pessoas que se entendem como seres vivos durante o próprio processo de existir. E, sendo assim, não temos a habilidade de nos captarmos “de fora”, como quando observamos um personagem em um filme.

É verdade que isso parece um problema, mas pode ser a nossa salvação. Imagine como seria difícil se cada pessoa tivesse a capacidade de se enxergar como realmente é. A realidade que nos determina nos faz um favor ao nos impor essa máscara de ilusão que faz com nos apreciemos como algo mais do que somos (afinal, todo mundo se acha um pouco melhor do realmente é). É isso que somos, um disfarce.

Weird Trees, fotografia de Mark Bartkiw

Deixe um comentário